sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Reajuste da Gasolina: por quê?

Tenho visto uma imagem circulando hoje, pelo Facebook, dizendo que o preço da gasolina vai subir para R$ 4,20 em 1º de dezembro. Bem, sinto informá-los mas a situação é pior do que pensam aqueles que querem denegrir a imagem do Governo a qualquer custo: a data do reajuste é sexta-feira, 07 de novembro. Quem disseminou essa imagem, está cometendo um grande erro, pois essa data é mais breve do que estão anunciando.

Há outro fator que vai desapontar ainda mais esses críticos, rebeldes sem causa, endossadores do Regime Militar: o aumento não é de quase 50%, como apresentam em seu cartaz eletrônico. O reajuste no valor do combustível é de 3%. Algo em torno de R$ 0,09* (nove centavos) no valor do litro da gasolina. Como disse, a situação é bem pior para essa turma, já que, como o reajuste não será no valor desejado, as ações dessa galerè em empresas petroquímicas também não subirá tanto assim, não é?!

Agora, caros amiguinhos, vou contar uma historinha para vocês. O governo brasileiro subsidia cada litro do seu combustível. Sim, seu combustível, aqui no Brasil, é mais barato do que deveria ser. Caso fosse regulado apenas pelo mercado, como desejam nossos nobres liberais-intervencionistas-militares-lobanistas-olavocarvalhistas o litro da gasolina hoje estaria, em média, cerca de R$ 3,50 (talvez por isso os R$ 4,20 futuros).

É, gente, o Governo da dona Dilma gasta uma puta grana pra conseguir deixar a gasolina mais barata do que seu preço real nos mercados estrangeiros. Essa diferença do valor real e o que pagamos na rua, no entanto, precisa ser paga e, para isso, o governo investe seu dinheirinho. Tanto no Jaguar do magnata, quanto no Fusca do tiozinho, sem preconceitos. A esse pagamento, e outros, chamamos Dívida Pública. Quanto mais essa dívida aumenta, menos o MERCADO confia que o governo conseguirá pagar, portanto diminui o investimento no país, o que freia o crescimento e a produção, que consequentemente gera inflação e desemprego.

Para evitar tais danos à economia nacional, caros, o governo utiliza-se de mecanismos para diminuir sua dívida. Um deles é o reajuste de tarifas que faz com que o subsidio estatal seja menor, reduzindo, portanto, o gasto público. É importante ressaltar que o reajuste já era esperado e todo mundo sabia que haveria. Foi deixado para depois das eleições por questões óbvias, fosse o governo (democrático) de quem fosse, sem distinção de partidos.

É preciso perceber, no entanto, que o reajuste de 07 de novembro é de 3%, como anunciado. Está 1,5% abaixo da meta da inflação. Ou seja, menor do que é esperado para os aumentos de preços de produtos e serviços nacionais.O que estão fazendo por aí, disseminando tais informações, é puro revanchismo. Choro, no popular. Tudo para tentar deslegitimar a reeleição da atual presidente do país e suas políticas públicas, mais voltadas àqueles que possuem menos recursos. Uma grande perda de tempo; para o país e para aqueles que insistem nesse melindre infantil.

* baseado no valor praticado no posto de gasolina próximo à minha casa, na cidade de Cotia, que era de R$ 2,89 na última semana)